Apresentação e Histórico

Fachada CCF

A Casa de Cultura Francesa (CCF) foi fundada em dezembro de 1968 e iniciou suas atividades letivas em março de 1969. À época se chamava Centro de Cultura Francesa e era vinculada ao Departamento de Letras Estrangeiras da Universidade Federal do Ceará, condição na qual permaneceu até a criação da Coordenadoria Geral das Casas de Cultura Estrangeira, em 1993.
A CCF ofereceu regularmente o Curso Básico de Língua Francesa (420 horas) e o Curso de Francês Instrumental (60 horas) até 2015.2.
A partir de 2016.1 foi procedida uma modificação significativa em toda a ementa dos cursos. O Curso de Francês Básico, anteriormente dividido em sete semestres, ainda trazia o nome de Curso Básico. Para se adequar ao Quadro Comum Europeu, o paradigma de classificação internacional que mede a capacidade do aprendiz de língua estrangeira em três níveis: A1, A2 e B1, a Casa de Cultura Francesa foi pioneira na busca de adotar este modelo para atingir uma matriz curricular moderna, condizente com o cenário contemporâneo. Seguindo este modelo, foi possível emitir três tipos de certificação, garantindo ao aluno que conclui o semestre II a comprovação do nível A1 e àquele que termina o semestre IV a comprovação do nível A2. Para aquele que conclui o sétimo semestre é reservada a maior certificação desta Casa de Cultura, que lhe confere o nível de B1.
O Curso de Francês Instrumental passou a chamar-se Compreensão Leitora em Língua Francesa, permanecendo com o mesmo número de créditos: 60 horas.
É responsável pela elaboração e correção do exame de proficiência em Língua Francesa, exigido para ingresso nos cursos de pós-graduação (stricto sensu) – Mestrado e Doutorado – da Universidade Federal do Ceará, bem como de outras universidades. É também campo de estágio de docência dos estudantes de habilitação em Língua Francesa do curso de Letras, do Departamento de Letras Estrangeiras da Universidade Federal do Ceará.
Com um efetivo discente que varia semestralmente entre 1.000 a 1.100 alunos, a Casa de Cultura Francesa desempenha com orgulho, há quase 50 anos, um relevante papel na difusão da língua e da cultura francófona em nossa cidade.